Papa convida a ter "coração dócil", aberto à voz da verdade - Bem Vindo !

Papa convida a ter "coração dócil", aberto à voz da verdade


''A consciência moral pressupõe a capacidade de escutar a voz da verdade, de ser dócil às suas indicações'', explica o Papa a fiéis em Castel Gandolfo
O Papa Bento XVI falou sobre o pedido de sabedoria e docilidade, feito pelo Rei Salomão a Deus, antes de recitar a tradicional oração mariana do Angelus neste domingo, 24.

A Primeira Leitura da Liturgia apresenta Salomão no início de seu reinado. Muito jovem, herdou a tarefa desafiadora de guiar o povo de Israel. Ele oferece um sacrifício a Deus, que lhe aparece em visão noturna e promete conceder-lhe aquilo que ele pedisse em oração. O jovem pede "um coração dócil, capaz de julgar o vosso povo e discernir entre o bem e o mal" (1 Re 3,9).

"O que significa essa expressão? Coração dócil significa uma consciência que sabe escutar, que é sensível à voz da verdade, e, por isso, é capaz de discernir o bem do mal", afirmou, lembrando que, na Bíblia, coração não significa apenas uma parte do corpo, mas a própria consciência da pessoa.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Angelus de Bento XVI
.: Oração do Angelus na voz do Papa

O Santo Padre lembrou que o exemplo de Salomão vale para cada homem. "Cada um de nós tem uma consciência para a qual ser, em certo sentido, 'rei', isto é, para exercitar a grande dignidade humana de agir segundo a reta consciência, fazendo o bem e evitando o mal. A consciência moral pressupõe a capacidade de escutar a voz da verdade, de ser dócil às suas indicações".

Ele também alertou para a mentalidade errada e amplamente difundidade de que se deve pedir a Deus coisas ou condições favoráveis. "Na realidade, a verdadeira qualidade da nossa vida e da vida social depende da reta consciência de cada um, da capacidade de cada um e de todos de reconhecer o bem, separando-o do mal, e de buscar pacientemente concretizá-lo".

Por fim, o Bispo de Roma pediu o auxílio da Virgem Maria, Sede da Sabedoria, que tem o coração perfeitamente dócil à vontade do Senhor.

"Embora sendo uma pessoa humildade e simples, Maria é uma rainha aos olhos de Deus e, como tal, a veneramos. A Virgem Santa ajude também a nós a formarmos, com a graça de Deus, uma consciência sempre aberta à verdade e sensível à justiça, para servir o Reino de Deus".


O encontro

O Pontífice está em Castel Gandolfo, onde permanece até setembro, para seu período de férias e também de verão europeu. Após a oração do Angelus, o Papa convidou a rezar pelas vítimas do atentado na Noruega.

Aos peregrinos franceses, Bento XVI  recordou que, no Evangelho deste domingo, Jesus compara o Reino de Deus a um tesouro escondido no campo. "Como descobri-lo e adquiri-lo? Somos convidados a dedicar o tempo de férias a buscar a Deus e pedir que Ele liberte a todos nós da carga desnecessária. Peçamos ao Senhor um coração inteligente e sábio que o encontre. Que o exemplo da Virgem Maria nos ajude! Bom domingo e boas férias!" .

O Papa saudou os fiéis reunidos em Les Combes, localidade do Vale d'Aosta, onde Bento XVI já passou diversas vezes suas férias de verão, que participaram, neste domingo, da Missa celebrada pelo secretário de Estado, Cardeal Tarcisio Bertone. "Recordo com particular afeto o tempo transcorrido naquele lugar encantador, plasmado pelo amor de Deus Criador e santificado pela presença do Beato João Paulo II".

"A parábola do tesouro escondido que ouvimos no Evangelho de hoje nos recorda a importância decisiva e suprema do Senhor em nossa vida, convidando-nos a subordinar tudo o mais a esse tesouro inefável que Deus colocou em nós. Que também nessa época de veraneio tomemos o cuidado de fortalecer a nossa fé, sem dissipar a atenção em aspectos banais. Que a Virgem Maria nos ajude a seguir incondicionalmente a seu divino Filho", disse aos hispânicos presentes em Castel Gandolfo.

Aos peregrinos de língua polonesa, disse: "Na vida do homem, o mais importante é o esforço para ganhar o Reino dos céus. Isso é um convite e, ao mesmo tempo, um compromisso. Recordemos isso em todas as circunstâncias da nossa vida: durante o trabalho, durante a oração e nos momentos de repouso".

Enfim, aos italianos, expressou: "A todos estendo o convite a seguir Jesus, o verdadeiro tesouro da existência cotidiana. Bom domingo a todos. Obrigado de coração pelas vossas orações. O Senhor vos abençoe".

Nenhum comentário:

Postar um comentário