Homem tem "profunda saudade de Deus", escreve Bento XVI - Bem Vindo !

Homem tem "profunda saudade de Deus", escreve Bento XVI




''Ao longo dos séculos, a Igreja nunca cessou de proclamar o mistério salvífico da morte e ressurreição de Jesus Cristo'', disse o Papa
"Assistimos, no mundo contemporâneo, a fenômenos contraditórios: por um lado, registra-se uma difusa distração ou também insensibilidade com relação à transcendência; por outro, há numerosos sinais que atestam o permanecer, no coração de muitos, de uma profunda saudade de Deus".

Esse é um dos trechos da carta que o Papa Bento XVI enviou ao presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, Cardeal Kurt Koch, por ocasião do XII Simpósio Intercristão, com o tema "O testemunho da Igreja no mundo contemporâneo", que acontece em Salônica (Grécia) de 30 de agosto a 2 de setembro.

O Pontífice indicou que o tema do Simpósio é de grande atualidade e está no centro de suas preocupações e orações, conforme afirmou na Carta apostólica Ubicumque et semper, com a qual instituiu o Pontifício Conselho para a Nova Evangelização.

"Ao longo dos séculos, a Igreja nunca cessou de proclamar o mistério salvífico da morte e ressurreição de Jesus Cristo, mas aquele mesmo anúncio precisa, hoje, de um renovado vigor em muitas das regiões que por primeiro acolheram a sua luz, e que experimentam os efeitos de uma secularização capaz de empobrecer o homem na sua dimensão mais profunda", escreve.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Carta do Papa por ocasião do XII Simpósio Intercristão

"Para um renovado anúncio do Evangelho no mundo contemporâneo, é preciso evangelizadores que sejam animados pelo mesmo zelo apostólico de Paulo", adverte o Santo Padre.

Por fim, o Bispo de Roma recordou que os atuais cenários culturais, sociais e econômicos colocam a católicos e ortodoxos os mesmos desafios. "O conhecimento recíproco das nossas tradições e a amizade sincera representam já em si mesmo uma contribuição à causa da unidade dos cristãos", expressou.

O Simpósio é promovido pelo Instituto Franciscano de Espiritualidade da Pontifícia Universidade Antonianum e pelo Departamento de Teologia da Faculdade teológica ortodoxa da Universidade Aristóteles de Salônica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário