Após críticas, Benetton promete retirar fotomontagem do papa beijando imã. - Bem Vindo !

Após críticas, Benetton promete retirar fotomontagem do papa beijando imã.

O grupo italiano Benetton anunciou nesta quarta-feira a decisão de retirar de circulação uma campanha publicitária mostrando o papa beijando na boca o imã sunita da universidade de Al Azhar, no Cairo, Ahmed el Tayeb, dizendo-se “desolado com o fato de a utilização da imagem ter chocado tanto a sensibilidade dos fiéis”
“Lembramos que o sentido desta campanha era exclusivamente combater a cultura do ódio sob todas as formas”, comentou, em um comunicado, o porta-voz do grupo.
A nova campanha “United Colors of Benetton” chamada “UNHATE” (”não ódio”), foi apresentada oficialmente no início da tarde desta quarta-feira por Alessandro Benetton, vice-presidente do Benetton Group, em Paris.
As relações entre o papa e o imã de Al Azhar são difíceis, principalmente depois que Bento 16 expressou solidariedade às vítimas do atentado que deixou 21 mortos em uma igreja de Alexandria, em 1º de janeiro deste ano.
A peça publicitária inclui, também, um beijo trocado entre Hugo Chávez e Barack Obama, em nome da luta “contra o ódio” e uma cena tórrida entre Barack Obama e o presidente chinês, Hu Jintao, colocada primeiramente em um banner diante da catedral de Milão.
Mas a foto de Bento 16 e do imã egípcio foi considerada a mais polêmica das montagens, nas quais aparecem também outros líderes mundiais se beijando.

DESRESPEITO AO PAPA

O Vaticano reagiu à campanha considerando a publicidade “uma falta de respeito grave ao papa”.
Em comunicado, o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, anunciou “diligências ante as autoridades para garantir (…) o respeito à figura do pontífice”.
Segundo ele, o Vaticano protesta “contra a utilização inaceitável da imagem do papa, manipulada e instrumentalizada, como parte de uma campanha publicitária com finalidades comerciais”.
“Trata-se de uma falta de respeito, assim como ofensa aos sentimentos dos fiéis, e uma demonstração evidente da maneira pela qual se pode violar, em publicidade, as regras elementares da consideração a pessoas para atrair a atenção através de uma provocação”, acrescentou o Vaticano.
O grupo Benetton e seu fotógrafo Oliviero Toscani tornaram-se célebres por suas fotos provocadoras nos anos 90, entre elas a de uma irmã de caridade sedutora, que se apresenta vestida num hábito branco beijando um jovem padre de batina preta.
“Tratase de imagens simbólicas –com um toque de esperança irônica e de provocação construtiva- para promover uma reflexão sobre a forma com que a política, a fé, as ideias, embora opostas e diversas, podem levar ao diálogo e à meditação”, havia se justificado a Benetton.

OUTROS LÍDERES

Além do papa, outros líderes são retratados na campanha, como o presidente americano, Barack Obama, que aparece beijando o líder chinês, Hu Jintao. Em outra fotomontagem, Obama é visto dando um beijo no presidente da Venezuela, Hugo Chávez.
O presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina) também aparece beijando o premiê israelense, Binyamin Netanyahu. A chanceler alemã, Angela Merkel, é retratada beijando o presidente francês, Nicolas Sarkozy, em outra imagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário