Peregrinação dos Símbolos da JMJ em Natal vai celebrar memória dos Mártires - Bem Vindo !

Peregrinação dos Símbolos da JMJ em Natal vai celebrar memória dos Mártires

martiresA peregrinação da Cruz e o Ícone de Nossa Senhora na arquidiocese de Natal (RN) vai relembrar o sacrifício dos Mártires do Rio Grande do Norte, também conhecidos como Protomártires do Brasil. No dia 11 de fevereiro, os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) serão levados à Basílica dos Mártires, no bairro de Nazaré, e, em seguida para São Gonçalo do Amarante, onde fica a Comunidade do Uruaçu, um dos locais do martírio. Lá, no Monumento dos Mártires, haverá uma caminhada luminosa e uma vigília dos jovens.
No dia 16 de julho de 1645, cerca de 70 fiéis estavam reunidos na capela de Nossa Senhora das Candeias, perto do Engenho de Cunhaú (a 65 quilômetros de Natal) para a missa. Quando o padre André de Soreval ergueu o Corpo de Cristo para adoração, as portas da igreja foram fechadas e começou um massacre que terminou com todos os fiéis mortos. O ataque, levado a cabo por uma tropa formada por holandeses calvinistas e por índios das etnias tapuia e potiguar, foi comandado por um alemão chamado Jacó Rabe, que estava a serviço dos holandeses, que, na época, dominavam o Nordeste brasileiro.
Meses depois, em 3 de outubro, novo massacre aconteceu. Desta vez o cenário foi o Engenho do Uruaçu, para onde foram levados cerca de 80 católicos aprisionados na Fortaleza dos Reis Magos, em Natal, e em Potengi. Lá, comandados novamente por Jacó Rabe, duas centenas e índios canibais e alguns soldados holandeses se lançaram sobre os fiéis e os mataram com requintes de crueldade. Um deles, Mateus Moreira, teve o coração arrancado pelas costas enquanto exclamava: "Louvado Seja o Santíssimo Sacramento".
Das cerca de 150 vítimas dos dois episódios, 30 foram identificados - dois padres e 28 leigos. Em 5 de março de 2000, o papa João Paulo II beatificou os 30 mártires, que morreram em razão de sua fé católica. Na ocasião, o Santo Padre lembrou a evangelização do Brasil. “Hoje, uma vez mais, ressoam aquelas palavras de Cristo, evocadas no Evangelho: ‘Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma’ (Mt 10, 28). O sangue de católicos indefesos, muitos deles anônimos crianças, velhos e famílias inteiras servirá de estímulo para fortalecer a fé das novas gerações de brasileiros, lembrando sobretudo o valor da família como autêntica e insubstituível formadora da fé e geradora de valores morais”, disse o papa João Paulo II na missa de beatificação.
O Postulador da Causa de beatificação desses Mártires, Monsenhor Francisco de Assis Pereira (falecido em 2011), disse, pouco antes da beatificação, que "a memória dos servos de Deus sacrificados em Cunhaú e Uruaçu, em 1645, permaneceu viva na alma do povo potiguar, que os venera como autênticos defensores da fé católica".
Shows
Um grande show com mais de 20 artistas católicos vai marcar o começo da peregrinação dos Símbolos da JMJ em Natal. No dia 10 de fevereiro, na Arena Bote Fé, situada na Praia do Forte, vão se apresentar: Padre Zezinho, Padre Fábio de Melo, Padre Reginaldo Manzotti, Padre Antônio Maria, Cantores de Deus, Banda Rosa de Saron, Banda Dominus, entre outros.
O show é organizado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, da CNBB, pela arquidiocese de Natal e pela Sony Music. O ingresso promocional para o show, no valor de R$ 25,00, pode ser adquirido na Central Bote Fé, localizada no piso superior do Natal Shopping, diariamente, das 10 às 21 horas; ou na Catedral Metropolitana, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas. Moradores de outras cidades que desejarem adquirir o ingresso podem entrar em contato pelo telefone (84) 3615-2800.
Depois do Bote Fé, os jovens farão vigília no mesmo local e, a partir das 4h da madrugada do sábado, dia 11, iniciarão a peregrinação por vários pontos da capital potiguar, começando com missa na Catedral de Natal, às 6h, e prosseguindo até o Monumento dos Mártires, em Uruaçu, onde haverá nova vigília. A peregrinação continua no domingo, dia 12, até o meio-dia, quando a Cruz e o Ícone serão enviados para a Diocese de Caicó.

fonte: CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário