15 de Junho, Dia do Sagrado Coração de Jesus - Bem Vindo !

15 de Junho, Dia do Sagrado Coração de Jesus


Hoje (15) a Igreja celebra a solenidade do Sagrado Coração de Jesus, que recorda o amor de Deus manifestado em Cristo.  Neste dia por recomendação do Santo Padre também é realizada a ‘Jornada Mundial de Oração pela Santificação do Clero’.

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus tem sua origem ligada a São João Eudes, sacerdote que nasceu em 1601 na França. O santo fundou a congregação dos Eudistas e a de Nossa Senhora da Caridade, que tiveram papel fundamental na difusão da devoção ao Sagrado Coração de Jesus. São João Eudes foi o autor dos primeiros textos para a celebração litúrgica do Sagrado Coração de Jesus e de Maria.

Mas foi a monja Santa Margarida Maria Alacoque (1647 – 1690), que impulsionou o culto ao Sagrado Coração de Jesus. Vivendo no Mosteiro da Visitação de Paray-le-Monial, na França, Margarida Maria recebeu revelações do próprio Jesus para que divulgasse a devoção ao Sacratíssimo Coração, por meio de 12 promessas.

“Num momento difícil que a Igreja passava, em que se divulgavam ideias que Deus não derramava toda a sua graça, o seu amor e a sua misericórdia sobre todos, mas para apenas um grupo, foi nesse contexto que apareceu Santa Margarida Maria Alacoque. Nos anos de 1673 a 1675, ela tem esse colóquio, essa intimidade, essa experiência mística com Jesus. Jesus aparece pra ela e revela o desejo Dele de que o mundo, as pessoas, os homens, as mulheres, todos, se voltem mais para o coração dele”, explica.

O papa Pio XII em 1956 escreveu a Carta Encíclica ‘Haurietis Aquas’ sobre o culto do Sagrado Coração de Jesus, que contribuiu para oficializar a devoção. A festa litúrgica é comemorada sempre na sexta-feira seguinte ao Corpus Christi.

Abaixo a transcrição de um trecho da Carta Encíclica ‘Haurietis Aquas’ do Papa Pio XII que apresenta a divindade e a humanidade de Cristo.

“O adorável coração de Jesus Cristo pulsa de amor ao mesmo tempo humano e divino desde que a virgem Maria pronunciou aquela palavra magnânima: ‘Fiat’, e o Verbo de Deus, como nota o Apóstolo, ‘ao entrar no mundo disse: Não quiseste sacrifício nem oferenda, mas me apropriaste um corpo; holocaustos pelo pecado não te agradaram. Então disse: Eis que venho: segundo está escrito de mim no princípio do livro, para cumprir, ó Deus, a tua vontade... Por esta vontade, pois, somos santificados pela oblação do corpo de Cristo feita uma só vez’ (Hb 10,5-7.10). De maneira semelhante palpitava de amor o seu coração, em perfeita harmonia com os afetos da sua vontade humana e com o seu amor divino, quando, na casa de Nazaré, ele mantinha aqueles celestiais colóquios com sua dulcíssima Mãe e com seu pai, São José, a quem obedecia e com quem colaborava no fatigante ofício de carpinteiro. Esse mesmo tríplice amor movia o seu coração nas suas contínuas excursões apostólicas, quando realizava aqueles inúmeros milagres, quando ressuscitava os mortos ou restituía a saúde a toda sorte de enfermos, quando sofria aqueles trabalhos, suportava o suor, a fome e a sede; nas vigílias noturnas passadas em oração a seu Pai amado; e, finalmente, nos discursos que pronunciava e nas parábolas que propunha, especialmente naquelas que tratam da misericórdia, como a da dracma perdida, a da ovelha desgarrada e a do filho pródigo. Nessas palavras e nessas obras, como diz Gregório Magno, manifesta-se o próprio coração de Deus. ‘Conhece o coração de Deus nas palavras de Deus, para que com mais ardor suspires pelas coisas eternas’”.

Para Padre Rogério, ao contemplar o Coração de Jesus encontramos o consolo para nossas vidas. “À medida que me aproximo de Jesus, quando o contemplo na cruz, envolto em espinhos e o sangue que sai do seu coração, ele convida ‘Vinde a mim vós que estais cansados, vinde a mim e encontrarão paz e repouso para o vosso espírito’”, finaliza.


Consagração ao Coração de Jesus

Coração de Jesus, eu confio em vós,
mas aumentai a minha fé.
Vós dissestes: “Pedi e recebereis”.
Confiando em vossa promessa,
venho pedir vossa ajuda.
Vós estais mais interessado na nossa felicidade
que nós mesmos.
Por isso ponho em Vosso Coração
os meus pedidos,
as minhas preocupações,
os meus sofrimentos
e as minhas esperanças.
Coração de Jesus,
eu confio em Vós,
mas aumentai a minha confiança.
Jesus, manso e humilde de coração,
fazei meu coração semelhante ao Vosso.
Amém.

A Paróquia de Almino Afonso - RN, celebra o dia do Sagrado Coração de Jesus no dia 21 de Setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário