Papa destaca que o Batismo une para sempre o ser humano a Jesus - Bem Vindo !

Papa destaca que o Batismo une para sempre o ser humano a Jesus



Na Festa do Batismo do Senhor, o Papa Bento XVI administrou o sacramento do Batismo a 20 crianças
Neste domingo, 13, o Papa Bento XVI presidiu, na Capela Sistina, a Santa Missa na Festa do Batismo do Senhor. Na mesma ocasião, o Santo Padre administrou o sacramento do Batismo a 20 crianças, destacando que a partir desse momento elas renascem como filhos de Deus e ficam unidas profundamente e para sempre com Jesus.


Acesse


Bento XVI lembrou que, tendo se tornado homem, Jesus iniciou o seu ministério público e foi ser batizado por João, um batismo de arrependimento e conversão. O Pontífice atentou para o fato de que Cristo não precisa de arrependimento e conversão, é sem pecado, mas coloca-se entre os pecadores para fazer-se batizar, mostrando a proximidade de Deus àqueles que precisam de misericórdia.
“... o Santo de Deus se une a quantos se reconhecem necessitados de perdão e pedem a Deus o dom da conversão, isso é, a graça de voltar-se a Ele com todo o coração, para ser totalmente seu. Jesus quer colocar-se do lado dos pecadores, fazendo-se solidário com esses, exprimindo a proximidade de Deus”.
Da mesma forma que aconteceu com o Batismo de Jesus, Bento XVI afirmou que também para as crianças que estavam prestes a ser batizadas o céu estava aberto e Deus as reconhecia como seus filhos. “Inseridos nesta relação e libertados do pecado original, esses se tornam membros vivos do único corpo que é a Igreja e são capazes de viver em plenitude a sua vocação à santidade, de forma que possam herdar a vida eterna, obtida a partir da ressurreição de Jesus”.
Esse gesto de levar seus filhos para serem batizados é, segundo o Papa, uma manifestação e testemunho da fé que os pais têm, da alegria de ser cristão e pertencer à Igreja. E tão importante quanto os pais são os padrinhos e madrinhas, a quem o Papa também deixou uma mensagem: “Saibam sempre oferecer a elas (as crianças) o vosso bom exemplo, através do exercício das virtudes cristãs”.
Por fim, Bento XVI explicou que a água com a qual as crianças são marcadas em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo as imerge na “fonte” de vida que é o próprio Deus e as torna seus verdadeiros filhos. O Santo Padre também confiou as crianças à proteção de Maria. “... ela os proteja sempre com a sua materna presença e os acompanhe em cada momento das suas vidas”.

fonte: cancaonova.com