Papa reza o Angelus junto com a juventude - Bem Vindo !

Papa reza o Angelus junto com a juventude


Em seu discurso, o Pontífice destaca o valor da família

Papa Francisco chegou ao Palácio Arquiepiscopal São Joaquim, na Glória, residência oficial do Arcebispo do Rio, por volta das 11h, para o encontro com alguns detentos. No local, o Pontífice também acolheu os jovens para a oração do Angelus.
Do balcão central do casarão, o Santo Padre cumprimentou os fiéis e os recebeu com seu sorriso acolhedor. No início de seu discurso, Francisco convidou a todos para rezar com  Maria e lembrou aos jovens que, hoje, a Igreja celebra os pais da Virgem Maria, os avós de Jesus: São Joaquim e Sant’Ana.
No balcão do Palácio Arquiepiscopal São Joaquim, Papa Francisco acolhe os jovens para oração do Angelus

No balcão do Palácio Arquiepiscopal São Joaquim, Papa Francisco acolhe os jovens para oração do Angelus.
“Na casa deles, veio ao mundo Maria, trazendo consigo aquele mistério extraordinário da Imaculada Conceição; na casa deles, cresceu, acompanhada pelo seu amor e pela sua fé; na casa deles, aprendeu a escutar o Senhor e seguir a sua vontade. São Joaquim e Sant’Ana fazem parte de uma longa corrente que transmitiu o amor a Deus, no calor da família, até Maria, que acolheu em seu seio o Filho de Deus e o ofereceu ao mundo, ofereceu-o a nós.”
Com essas palavras, o Pontífice frisou o valor precioso da família como lugar privilegiado para transmitir a fé e lembrou aos presentes que, hoje, no Brasil, como em outros países, se celebra a festa dos avós. “Como os avós são importantes na vida da família, para comunicar o patrimônio de humanidade e de fé que é essencial para qualquer sociedade! E como é importante o encontro e o diálogo entre as gerações, principalmente dentro da família.”
:: Leia o discurso na íntegra

Ouça Angelus com o Papa
O Santo Padre citou, na ocasião, o Documento de Aparecida: “’Crianças e anciãos constroem o futuro dos povos; as crianças, porque levarão por adiante a história; os anciãos, porque transmitem a experiência e a sabedoria de suas vidas’ (DAp 447). Esta relação, este diálogo entre as gerações é um tesouro que deve ser conservado e alimentado!”, completou o Sucessor de Pedro
Francisco finalizou seu discurso dizendo que, nesta JMJ, os jovens quererem saudar os avós com muito carinho e lhes agradecer pelo testemunho de sabedoria que lhes oferecem continuamente.
Após a oração do Angelus, o Papa cumprimentou os membros do Comitê Organizador da JMJ e os benfeitores do evento. Em seguida, dirigiu-se ao Salão Redondo do Palácio Arquiepiscopal para almoçar com dois jovens de cada continente, incluindo dois do Brasil.
Encerrando seus compromissos da manhã, o Pontífice retornará à sua agenda, às 18h, quando dará início à Via-Sacra com os jovens, na orla de Copacabana, e fará outro discurso.