4º Domingo do Advento

A  AÇÃO DE DEUS E A COLABORAÇÃO HUMANA

Encontramos no evangelho deste domingo duas personagens humildes – mas fundamentais na história da salvação – que, iluminadas e fortalecidas pela fé e dispostas a renunciar aos próprios desejos e direitos, se põem a serviço do projeto de Deus: Maria e José. Graças a eles, o projeto divino se concretiza.
Maria, confiando na palavra do Senhor e recusando-se a raciocinar em termos de possibilidades humanas, entrega a sua vontade a Deus e se deixa conduzir pela ação do Espírito Santo. É a entrega a uma causa que supera a compreensão humana.
José, homem justo – porque correto, piedoso e conformado à vontade de Deus – , não querendo denunciar publicamente Maria, renuncia aos seus direitos legais e a aceita como esposa e Jesus como seu filho, dando-lhe o nome e a linhagem de Davi. Acreditando no anjo e aceitando com amor a proposta do Senhor, recebe Maria e assim auxilia o projeto divino.
O plano de Deus, encontrando-se com a vontade e a colaboração dessas personagens, realiza-se e concretiza as promessas feitas desde os tempos remotos. A iniciativa de Deus na história da humanidade não anula nem dispensa a participação do ser humano; ao contrário, serve-se dela. Ele quer contar sempre com a ação das pessoas para realizar seus projetos. Tanto acredita e aposta nos seres humanos, que se torna um deles, encarnando-se em Jesus.
Jesus, salvador da humanidade, nascido da ação divina com a cooperação humana, é o Emanuel, o Deus que estabelece sua morada no meio do mundo.
A exemplo de Maria e José, somos chamados a estar sempre atentos à palavra de Deus e em sintonia com a realidade em que vivemos para colaborar com o plano de Deus: a construção do seu reino, iniciado por Jesus. É com nossa prática e nossas atividades cotidianas que conseguimos fazer que Jesus continue nascendo nas famílias e comunidades e na sociedade.


Pe. Nilo Luza, ssp
Share on Google Plus

Sobre o Setor de Comunicação