• Programação da festa do SCJ 2016


    Programação completa !
  • Paroquia de Almino Afonso se prepara para vivenciar a festa do padroeiro.


    Peregrinações 2016
  • Paróquia de Almino Afonso promove o IV Rally do SCJ


    Dia 03 de Setembro de 2016
  • Igreja Matriz do sagrado Coração de Jesus


    A. Afonso - RN
  • Imagem de Nossa Senhora Aparecida visita a Paróquia de Almino Afonso em Julho.


    De 29 de Julho a 10 de Agosto de 2016
  • Imagens da Ação Litúrgica da adoração à Santa Cruz em Almino Afonso.


    Memória: Semana Santa 2016

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Imagem de Santa Luzia visitará a paróquia de Almino Afonso próximo domingo, 6







A Paróquia de Almino Afonso receberá neste domingo, 6 de novembro a visita da imagem e relíquia de Santa Luzia na igreja matriz, a chegada da peregrinação está prevista para chegar as 10:20h da manhã. Santa Luzia é padroeira da Diocese de Mossoró e está percorrendo todas as paróquias em peregrinação.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Papa Francisco propõe 3 ações essenciais para a pastoral vocacional

Papa Francisco. Foto: Daniel Ibáñez (ACI Prensa)

Presidência da CNBB é recebida pelo papa Francisco


A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) foi recebida pelo papa Francisco, nesta quinta-feira, 20, no Vaticano. Na ocasião, ao falarem sobre o Ano Nacional Mariano, aberto no último dia 12 de outubro em preparação para as comemorações do tricentenário do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul, os bispos foram informados que não será possível a visita papal na ocasião. A expectativa era que Francisco visitasse o Santuário Nacional de Aparecida durante as comemorações dos 300 anos do encontro da imagem.
“Ele disse que ano que vem não poderá ir a Aparecida porque teria que ir também na Argentina, Chile, Uruguai e não há condições porque esse ano suspendeu as visitas dos bispos e ano que vem vai pegar as visitas que seriam deste ano e do próximo”, explicou o arcebispo de Salvador (BA) e o vice-presidente da CNBB, dom Murilo Krieger.
Durante o encontro, o pontífice expressou seu carinho e atenção pelos brasileiros. O bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, demonstrou esperança de receber Francisco em breve. “Nós esperamos que no futuro ele venha nos visitar mais uma vez. Isso, certamente acontecerá, porque existe sempre uma conjuntura de elementos, de momento e também a necessidade da presenta do santo padre em outros lugares do mundo”, ressaltou.










Cardinalato

Na entrevista à emissora brasileira, o arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, dom Sergio da Rocha, nomeado cardeal pelo papa Francisco no último dia 9, disse que agradeceu ao papa a confiança de escolhê-lo cardeal e compartilhou com a caminhada da Igreja no Brasil. “É um momento bonito, momento em que nós partilhamos a caminhada da igreja no Brasil, particularmente, o trabalho realizado pela CNBB e sempre recebemos algumas orientações do papa”, contou. 
Dom Sergio da Rocha volta a Roma no próximo dia 19 de novembro para participar do encerramento do Jubileu Extraordinário da Misericórdia e do consistório, quando se tornará oficialmente cardeal. “Eu tenho dito e reafirmei para ele que o fato dele ter nomeado um bispo brasileiro cardeal é uma forma também dele expressar o valor, a importância da Igreja no Brasil. A Igreja no Brasil tem a responsabilidade de oferecer a Igreja que está presente em todo mundo sua contribuição”, sublinhou o presidente da CNBB.

CNBB apresenta texto-base da CF 2017

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) publicou o texto-base da Campanha da Fraternidade (CF) de 2017. Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15), a iniciativa alerta para o cuidado da criação, de modo especial dos biomas brasileiros.
Segundo o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, a proposta é dar ênfase a diversidade de cada bioma e criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos que neles habitam, especialmente à luz do Evangelho. Para ele, a depredação dos biomas é a manifestação da crise ecológica que pede uma profunda conversão interior. “Ao meditarmos e rezarmos os biomas e as pessoas que neles vivem sejamos conduzidos à vida nova”, afirma.
Ainda de acordo com o bispo, a Campanha deseja, antes de tudo, que o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. “Cultivar e guardar nasce da admiração! A beleza que toma o coração faz com que nos inclinemos com reverência diante da criação. A campanha deseja, antes de tudo, levar à admiração, para que todo o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. Tocados pela magnanimidade e bondade dos biomas, seremos conduzidos à conversão, isto é, cultivar e a guardar”, salienta.
Além de abordar a realidade dos biomas brasileiros e as pessoas que neles moram, a Campanha deseja despertar as famílias, comunidades e pessoas de boa vontade para o cuidado e o cultivo da Casa Comum. Para ajudar nas reflexões sobre a temática são propostos subsídios, sendo o texto-base o principal.
Dividido em quatro capítulos, a partir do método ver, julgar e agir, o texto-base faz uma abordagem dos biomas existentes, suas características e contribuições eclesiais. Também traz reflexões sobre os biomas e os povos originários, sob a perspectiva de São João Paulo II, Bento XVI e o papa Francisco. Ao final, são apresentados os objetivos permanentes da Campanha, os temas anteriores e os gestos concretos previstos durante a Campanha 2017. 

Cartaz 

Para colocar em evidência a beleza natural do país, identificando os seis biomas brasileiros, o Cartaz da CF 2017 mostra o mapa do Brasil, em imagens características de cada região. Compõem também o cenário, como personagens principais, os povos originários; os pescadores e o encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, acontecido há 299 anos. Além da riqueza dos biomas, o cartaz quer expressar o alerta para os perigos da devastação em curso, além de despertar a atenção de toda a população para a criação de Deus.

IX Encontro Mundial das Famílias será apresentado neste sábado

O IX Encontro Mundial das Famílias, que será realizado em Dublin, na Irlanda, de 22 a 26 de agosto de 2018, será apresentado oficialmente este sábado, 22, na capital irlandesa. O tema desta edição do encontro será “O Evangelho da família: alegria para o mundo”. 
O evento será apresentado pelos dois co-presidentes do conselho episcopal para o matrimônio e a família da Conferência Episcopal Irlandesa, o arcebispo de Armagh e Primaz de toda a Irlanda, Dom Eamon Martin, e o arcebispo de Dublin, Dom Diarmuid Martin.

“Amoris Laetitia”, ponto de referência do evento

A apresentação terá início às 8h30 locais no campus “Saint Patrick’s Drumcondra” e terá a presença de mais de 600 delegados, representantes de dioceses e paróquias do mundo inteiro. O evento terá como pano de fundo a Exortação apostólica pós-sinodal do Papa Francisco “Amoris Laetitia”, sobre o amor na família. 
Coordenado pelo órgão vaticano para os leigos, a família e a vida, o Encontro Mundial das Famílias será presidido pelo arcebispo Diarmuid Martin, tendo como secretário-geral Timothy Barlett.
Instituído em 1992 por João Paulo II “para reforçar no mundo inteiro os sagrados vínculos do matrimônio”, explica um comunicado, e realizado pela primeira vez em Roma em 1994, Ano da Família, o encontro se realiza a cada três anos. A última edição, a oitava, realizou-se em setembro de 2015 na Filadélfia, EUA, com a participação do Papa Francisco.

Ganhador do Prêmio Ratzinger explica por que é importante fazer teologia hoje

Mons. Inos Biffi, Prêmio Ratzinger 2016 / Fotografia: merateonline.org